Série Criação de Sites Profissionais: Planejamento

A série Criação de Sites Profissionais é um guia completo para pequenos empresários e empreendedores que procuram fazer marketing digital criando seu próprio site.

Neste guia, vou mostrar como criar seu próprio site desde o início e guiá-lo através de todo o processo. Vamos apresentar uma abordagem prática, acessível e direta para criar e manter seu próprio site “sem” qualquer programação.

Por ser um guia “completo e didádico” cada parte é um pouco extensa, mas é um lugar onde você obterá muitas respostas e um aprendizado de nível médio para criar sites sem saber programar!

Método utilizado para criação de sites profissionais

Não vamos adotar o processo de criação de sites usado pelas agencias digitais, por ser mais demorado e infinitamente mais caro. Vamos adotar a metodologia de editar modelos ou temas de sites em wordpress com a utilização de construtores de sites (ou criador de sites).

Os construtores de sites já vem com temas (site pronto) e seções predefinidos e são bem fáceis de usar. Vamos abordar os tipos que existem e o mais adequado pra você. Neste guia vamos usar um construtor que usa o wordpress como estrutura básica.

Para quem se destina este guia de criação de site profissional?

Este guia destina-se a proprietários e empresários da VIDA REAL de pequenas empresas ou iniciantes que não têm experiência em webdesign e programação, mas estão buscando fazer seu próprio site profissional e conseguir uma presença online bem sucedida para seus negócios.

Conheça a Renata…

Agora conheça a Renata, nosso personagem de ficção que tipifica o empreendedor comum em busca do sucesso da sua empresa.

Vamos usar a Renata como um exemplo prático para te ajudar a dar os primeiros passos na criação de um site profissional para sua empresa.

Renata é uma pequena empresária que administra uma doceria num bairro de classe média.

Ela tem sido bem sucedida até agora, levando os clientes a visitar sua doceria através do boca a boca, mas agora ela quer expandir para um número maior de clientes em sua região.

Para fazer isso, ela vai precisar de um site, mas ela não tem o orçamento para contratar um webdesigner profissional ou uma agência digital. Então ela decidiu que faria seu próprio site, embora apenas tenha um problema – ela não tem certeza de como fazer isso.

Ela viu muitos comerciais para fazer um site anunciado por muitas empresas diferentes e até mesmo alguns tutoriais on-line sobre como fazer um site em WordPress … mas ela ainda está confusa com todo o processo e não sabe por onde começar.

Vamos nesta jornada com a Renata descobrir o caminho das pedras no planejamento, desenvolvimento e criação de um site profissional para o seu negócio.

Uma prévia do que vamos abordar nesta série de criação de sites

Antes de avançarmos, vamos pincelar o que você vai encontrar neste tutorial. Saiba que este é um guia completo que demandará um bom tempo de leitura e um excelente aprendizado, não apenas teórico, mas prático também.

1 – Planejamento: O processo de planejamento te ajudará a prepará-lo para construir um site bem-sucedido, isto é, um site que não apenas recebe muitas visitas, mas que também vende, muito bem, o seu negócio.

2 – Ferramentas: Abordaremos as ferramentas que você precisa para construir seu próprio site.

3 – Melhores Práticas: Processo de construção e discutir as melhores práticas para fazer seu site.

4 – Gerenciamento e Manutenção: finalmente, vamos ensinar como gerir e manter o seu site uma vez que foi construído e depois para onde você deve ir.

Você não pode apenas fazer seu site inteiro em um só dia. Você deve esperar e dedicar algumas horas por dia durante uma semana ou mais enquanto aplica o que aprendeu neste guia. Desculpe se você sonhou que faria seu site em apenas uma hora….

Um bom site – é uma tarefa desafiadora que vai demandar algum tempo. É verdade que qualquer um pode fazer o seu próprio site hoje em dia, mas para ter sucesso  há muito trabalho e muito planejamento envolvido no processo.

Lembre-se, vamos te ensinar a criar um site que gera resultados e não um cartão de visitas online! Se você está se sentindo ambicioso e ansioso para começar, sinta-se à vontade para seguir em frente!

Como você pode ver, temos um monte de material para ensinar, então vamos começar!

Planejamento: Saiba onde deseja chegar antes de partir

Por que planejar a criação de um site? Quando você dedica um bom tempo para pensar em seu projeto antes de iniciar a construção, normalmente você pode prever alguns obstáculos e elaborar um plano para evitá-los. Isso realmente economizará seu tempo (e dinheiro) a longo prazo.

Mais ainda, se o seu objetivo é ter um site que traz muitos clientes e gera resultados, você não pode simplesmente ter apenas um site “bonito” e esperar grandes resultados. Planejar um site é tão importante quanto criar um.

Vamos caminhar por alguns tópicos para te ajudar a planejar um site de tal forma que você possa não apenas ter muitas visitas, mas visitas qualificadas que geram receitas para o seu negócio.

1 – Definindo seu persona: conheça seu público alvo

2 – Objetivos do site: Determinando a finalidade do seu site e quais funcionalidades e recursos o seu site precisarão para atingir esse objetivo

3 – Estrutura: Criando um esquema do site para ajudá-lo a construir o layout básico de todas as páginas.

4 – Conteúdo: o ativo mais importante do seu site

Vamos planejar então….

1. Definindo seu Persona: Conheça o seu público alvo

O primeiro passo que você precisa dar para definir os objetivos do seu site é saber quem é o seu cliente ideal. O site que você criará é para ele, então saber quem ele é deve ser o seu primeiro passo.

Um Persona ou Avatar são representações de pessoas que se envolverão com seu produto. São essencialmente personagens fictícios que representam os vários tipos diferentes de pessoas que visitarão seu site, mais ainda, representam o perfil do cliente ideal, aquele que compra seu produto e o divulga no seu meio.

Para este artigo de desenvolvimento e criação de sites criamos a Renata como nosso persona e ela representa você! Empresários que estão começando seu negócio e que desejam economizar na criação do site da sua empresa.

Dicas para criar seu persona

1. Defina seus segmentos

Comece com uma lista dos vários segmentos diferentes com os quais você lida como empresa. Empresas ou pessoa física? Classe A, B, ou C? Homens, mulheres, jovens.

2. Definir Demografia

É muito difícil criar conteúdo que ressoe quando tudo o que você sabe é o sexo e a idade.

Ainda assim, você tem que começar em algum lugar e a demografia é um ótimo lugar para começar.

• Onde é que eles vivem?
• Quais são os gêneros?
• Que nível de educação eles alcançaram?
• Qual é a renda deles?
• Qual é o seu estado civil?
• Eles têm filhos?

3. Articule seus valores e crenças

Em seguida, você vai querer saber quais são seus valores, opiniões e crenças.

Conhecer essas informações lhe dará uma ideia do que vai acontecer quando visitarem o site.

• Quais são as suas paixões e interesses?
• Quais são seus sonhos e objetivos?
• Eles são politicamente conservadores ou liberais?
• Quais são suas características de personalidade?
• O que os motiva a compartilhar informações com outras pessoas?

4. Dê-lhes um rosto e um nome

Dê um rosto ao seu persona para que você possa se familiarizar com ele . Dê-lhes um nome que inclua um adjetivo que descreva sua personalidade.

Resumimos aqui e colocamos os principais fatores que não poderiam faltar na criação de personas. Ressaltamos que quanto mais você se dedicar na criação do seu persona, melhor será para estabelecer as metas do seu site de forma assertiva!

Minha impressão pessoal é, comece certo para ter bons resultados no final! Se você começar pelo meio para queimar etapas, você colherá resultados bem ruins! Acredite….

Alguns exemplos de personas

Fonte: https://www.cardinalsolutions.com

Um exemplo de persona em português….

Fonte: http://ebanosoares.com.br

Um exemplo em branco para você começar, as insturções estão em inglês. Download aqui.

2. Objetivos: Identificando as finalidades do seu site

Sempre que você empreende um projeto, é essencial que você defina metas olhando para o seu cliente (persona), colocar metas olhando para qualquer um que não seja o seu cliente ideal, você andará em círculos queimando todos os recursos da sua empresa.

Portanto, estabeleça metas para quem vai usar o seu produto. Simples assim!

Outro ponto a ser levado em consideração, é a mensuração de resultados, defina metas que possam ser medidas, se possível ao longo do processo para não ter surpresas lá na frente.

10 Reflexoões para te ajudar com seus objetivos

Se você se dedicar em pensar e aplicar as 10 reflexões abaixo, suas chances de criar um site bem sucedido aumentam exponencialmente. É um exercício para obrigar você a pensar um pouco sobre o que você quer e como chegar lá da forma certa.

  1. O que você está tentando realizar? Vender ou informar? Site institucional, blog ou ecommerce?
  2.  Converse com seu público-alvo e tente entender quais são seus interesses. Você já conhece os problemas, as necessidades e expectativas do seu cliente? Como você pode fornecer-lhes a informação valiosa que eles estão procurando?
  3. Conhece seus concorrentes? Sabe quais são os pontos fortes e fracos deles? Já sabe como explorar as deficiências dos seus concorrentes?
  4.  Defina metas mensuráveis e específicas para seu site e que estejam de acordo com seus objetivos de marketing.
  5. Como você se posicionará no mercado? Uma empresa com um bom preço ou com uma excelente qualidade? Atingirá o público A ou C? Já tem um slogan que traduz a sua empresa?
  6. Crie uma lista de palavras-chave que definem o seu negócio e que você deverá usar em todo o seu site. Isso é essencial para fazer seu site saltar para as primeiras páginas do Google.
  7. Design: a aparência do seu site é tão importante quanto o que ele pode fazer. Pense sobre quais cores e imagens você deseja em seu site e como ele se compara aos seus concorrentes.
  8. Qual será a sua chamada à ação? Determine o que deseja que os visitantes do seu site façam uma vez que chegam ao seu site.
  9. Elabore uma estratégia que faça com que seus visitantes naveguem facilmente pelo seu site e que possam estar
  10. Descubra como você conseguirá que seus leitores possam navegar facilmente pelo seu site para que eles completem sua chamada à ação (call-to-action);

Obviamente, há mais coisas que você precisa pensar ao desenvolver seu site, mas muitos deles têm que ver com seus próprios objetivos pessoais. As dez reflexões acima são universais para todos os tipos de sites.

Destas 10 reflexões para criação de site a mais importante é aquela que faz com que você conheça melhor as principais necessidades e dificuldades do seu cliente, pois ele procura em seu site as soluções para essas necessidades e problemas.

Com esses pensamentos em mente, podemos começar a esboçar todas as páginas que seu site precisará para atingir esse objetivo.

3. Estrutura: Criando um esquema do site para ajudá-lo a construir o layout básico de todas as páginas

A estrutura do site é muito importante para termos uma dimensão exata do tamanho do site e a relação entre as páginas. Não é um esboço de uma página, mas sim do site como um todo.

Ao criar a estrutura de um site obtemos uma imagem mais clara de todas as páginas que o site precisará para realizar os objetivos e as funcionalidades que determinamos nos propósitos do site.

O trabalho de estruturar um site pode ser feito diretamente à mão em uma folha de papel, ou se você quiser, usar o PowerPoint. Sinta-se a vontade!

Referências e inspirações para estruturar seu site

Antes de você colocar a mão na massa é importantíssimo você ter referências para te guiar tanto na elaboração da estrutura do site, quanto no layout, conteúdo e design.

Sabe quando você vê algo legal em um site e gostaria que o seu site tivesse algo parecido? Isto é uma referência! Não é copiar e sim se inspirar.

A busca por uma referência é um grande passo, portanto não deve ser negligenciado e deve tomar o tempo que for para ser concluído. As vezes esse processo demora dias…..mas acredite o investimento nesta tarefa vai lhe trazer grandes frutos e poupará grandes dores de cabeça lá na frente.

Quando você esta no processo de procurar referências sua cabeça vai a mil e faz pipocar tanta idéia que você fica ansioso por colocá-las em prática, portanto é importante manter o foco nos objetivos do site.

E por favor, se inspire em sites que encham seus olhos, que faça você suspirar quando vê-lo pela primeira vez. Ou sites que façam você voltar lá por que o conteúdo é muito bom. Ou ainda, sites que são exemplos de simplicidade em sua navegação. Ok?

Forma direta para ter referências: Analisando os concorrentes

Vamos com a Renata ajudá-la a criar seu site de doceria. O próximo ponto é analisar os sites concorrentes da Renata e ver o que eles têm em seus sites como a organização, conteúdo, cores e formas.

Esta parte é bastante direta. Basta encontrar outras empresas concorrentes que sejam “bem sucedidas” e dê uma olhada em seus sites já existentes. Procure o seu site e veja o que ele oferece.

Procure boas ideias que você possa querer incorporar em seu próprio site. Agora, não estou dizendo simplesmente copiar tudo de seus concorrentes. Estou dizendo para usar seus concorrentes como inspiração para criar seu próprio site exclusivo.

Depois de analisar cuidadosamente os sites de seus concorrentes, Renata encontrou algumas ideias boas e novas e decidiu adicionar à estrutura do site.

Ao criar a estrutura do site, lembre-se de considerar cuidadosamente o seu propósito e o que ele precisará para cumprir seus objetivos. Você deve incluir tantas páginas quanto necessárias para fornecer todas as informações que os visitantes do seu site precisarão.

Basta entender o conceito de organizar as páginas do site em uma hierarquia para tornar seu site eficiente e bem estruturado.

Criando a estrutura do site

As estrutura de um site nada mais é do que um organograma, muito parecido com um organograma de cargos e funções de uma empresa. É simples, objetivo e fácil de entender, ótimo para organizar todo o conteúdo. Veja abaixo um exemplo.

Em primeiro lugar, todo site precisa de uma página inicial (home), que é basicamente uma página introdutória ou página de destino que as pessoas verão pela primeira vez quando visitarem o site.

A página inicial deve servir como ponto de entrada, exibindo informações pertinentes e facilitando a navegação para outras páginas em todo o site.

Para Renata, sua página inicial pode ter conteúdos que destacam informações importantes sobre sua doceria, tais como detalhes de localização, informações de contato, ofertas especiais, novos itens de menu, fotos e outras informações básicas.

Após a página inicial, teremos de continuar nosso esboço adicionando várias páginas de nível principal. Nível principal seria as principais páginas que ficariam no menu do site.

Para o nosso exemplo, adicionaremos uma página de menu da doceria , uma página sobre nós e uma página de contato, que parecem bastante padrão para um site de doceria.

A página do menu listará todos os deliciosos, doces, lanches e brindes que sua doceria tem para oferecer.

A página sobre será uma página informativa simples com uma biografia e história da Renata e seu negócio de doceria.

A página de contato listará as informações de contato da doceria, como um mapa do Google do endereço da doceria e um formulário de contato para o email.

Em seguida, vamos adicionar uma página de item na página do menu .
A página do item listará um único item do seu menu para que seus clientes possam aprender mais sobre o item em detalhes.

Esta página do item pode ter uma descrição detalhada juntamente com várias fotos do item. Além disso, pode até ter um botão “adicionar ao carrinho” para que os clientes possam encomendar esse item online se desejarem.

Uma vez que a página do item está diretamente relacionada à página do menu, vamos adicioná-la abaixo do menu no esboço do nosso site. É uma boa prática estruturar nosso esboço dessa maneira agrupando páginas semelhantes juntas, pois cria um layout lógico e eficiente.

Categorizando páginas

Em teoria, haveria muitas páginas de itens para adicionar – essencialmente tantos itens como a doceria da Renata tem para oferecer. Nesse caso, Renata pode até ter que reestruturar o esboço adicionando páginas de categoria para organizar ainda mais a hierarquia de seu site.

É importante entender como organizar as páginas do seu site e estruturá-las adequadamente quando você cria o esboço do site.

Como você pode ver, o esquema do site de Renata já está começando a nos dar uma imagem mais clara do que seu site irá implicar.

Em seguida, o URL de uma página de item específico pode ser algo assim:
www.sarahsbakery.com/menu/catgory/individual-item-page.html

4. Conteúdo: o ativo mais importante do seu site

Por que você deveria pensar na criação do conteúdo do seu site antes de fazê-lo? Por que a criação de um “bom” conteúdo exige tempo, dedicação e um conhecimento aprofundado sobre o assunto.

Planejar antes o conteúdo do seu site te trará vantagem estratégica em marketing. Já ouviu falar em funil de vendas? Inbound marketing? São estratégias para fazer seu site “bombar” através do conteúdo, por isso você precisa pensar antes!

Você tem poucos segundos para atrair a atenção de um visitante e o conteúdo é parte fundamental desta estratégia! O seu visitante está atrás de informações e produtos e ele tem pouco tempo, então ele precisa tomar uma decisão muito rápido, ficar ou não em seu site!

Mas como atrair a atenção dele então pouco tempo e evitar que ele vá embora? E mais, como criar um conteúdo envolvente que faça seu cliente voltar ao seu site e indicá-lo para outras pessoas?

Por que meu site precisa de um ótimo conteúdo?

Seu site precisa de conteúdo atraente e atualizado para ajudá-lo a criar um relacionamento e uma conexão com seu público-alvo.

As pessoas querem conteúdo que seja fácil de ler, que tenha valor,  que seja educacional, informativo e prazeroso (tenha prazer e disposição em ler o artigo).

Dicas para criar um bom conteúdo

1. Conheça o seu público

Parece simples, mas muitos escritores colocam a caneta no papel – ou o dedo no teclado – antes de pensar em quem eles estão tentando alcançar.

Antes de elaborar o conteúdo, faça a si mesmo estas perguntas: Quem é meu público principal? Que tal um público secundário que pode influenciar e informar meu público primário?

Por exemplo, digamos que você esteja criando um site para um escritório de advocacia. Seu público principal pode ser clientes existentes. No entanto, seu público secundário é muito mais amplo e pode incluir outros advogados, repórteres de lei ou qualquer pessoa que possa precisar de seus serviços no futuro.

Você precisará garantir que seu conteúdo seja acessível e interessante para todos esses públicos-alvo. Que tipo de perguntas esses grupos podem fazer sobre um determinado tópico? Que tipo de informação eles precisam?

2. Siga o modelo “pirâmide invertida”

Os leitores da Web têm períodos curtos de atenção – eles decidem se o site tem as informações necessárias em segundos. Estruture seu conteúdo como uma
pirâmide ou cone invertido.

As mensagens mais importantes vão no topo da página. Em seguida, gradualmente, analise as informações de suporte mais específicas.Terminar com detalhes tangenciais.

Por exemplo, digamos que você esteja criando uma página da Web sobre uma conferência. Os detalhes mais pertinentes – uma descrição do tema, data e local –
apareceriam no topo da página.

Detalhes de apoio como palestrantes e seus tópicos de palestras seguiriam. As informações menos importantes – como os organizadores da conferência, o histórico da série da conferência ou uma lista de recursos relacionados – apareceriam na parte inferior da página.

3. Escreva frases curtas e simples

Frases longas são para Charles Dickens – o curto período de atenção do leitor de hoje exige sentenças de 35 palavras ou menos. Concentre-se em usar
substantivos e verbos; use advérbios e adjetivos com moderação. Não use palavras como “equanimidade” ou “ofuscar” quando palavras como “calmo” ou
“confuso” servirão.

4. Use voz ativa

Use verbos ativos em vez de passivos e especifique o assunto da frase. Por exemplo, em vez de escrever “Um café foi pedido”, escreva “O homem pediu um café”.

Em vez de dizer “Os produtos podem ser pedidos em nosso site”, diga “Você pode encomendar produtos em nosso site”.

A voz ativa ajuda a criar frases sucintas e fáceis de ler. Também é mais direto; quando você fala diretamente para o público (“Você pode fazer isso”) é mais
envolvente do que dizer “Pode ser feito”.

5. Mostre, não diga

Não limite sua prosa a generalidades e declarações de alto nível. Exemplos específicos do mundo real ajudam os leitores a entender e visualizar melhor suas
mensagens. Considere estas duas descrições:

Este é o melhor brinquedo para cães que o dinheiro pode comprar.

Ou

Fizemos o brinquedo para cães “Rough Rover” de borracha 100% natural e durável, projetado para resistir a furos e rasgões até mesmo dos mastigadores mais dedicados.

Qual versão oferece uma imagem mais clara do tipo de brinquedo que você está comprando? Detalhes específicos na segunda descrição mostram aos leitores o
osso do cão, em vez de falar sobre isso.

5. Faça o texto escaneável

Além de colocar as informações mais importantes no topo, certifique-se de que o texto seja fácil de percorrer. A maioria dos leitores da web varrem a página para
encontrar a informação específica que estão procurando – se não a encontrarem facilmente, seguirão em frente.

Não acredita? Tente prestar atenção na próxima vez que abrir uma página da Web que você não tenha visto antes. Você está lendo cada palavra que começa a
terminar? Ou o seu olho está pulando, procurando a informação que você quer?

• Em vez de parágrafos com texto pesado, use listas com marcadores ou numéricas .
• Em vez de uma longa página de texto, organize o conteúdo em guias
rotuladas.
• Sempre inclua “espaço em branco”. Esse é o espaço vazio que envolve parágrafos, imagens e outros elementos em sua página da web. Embora possa parecer que isso é apenas um espaço desperdiçado, na verdade é o melhor amigo de um leitor, pois ajuda a página a respirar.
• Também é importante dividir o conteúdo em seções com subtítulos descritivos.

Esses sub-cabeçalhos não apenas ajudam os leitores a navegar na página, mas também ajudam os mecanismos de pesquisa a encontrar seu conteúdo.

Mais dicas sobre conteúdo

Mais algumas dicas valiosas em um infográfico cheio de informações sobre marketing de conteúdo.

Fonte: www.culturarockdf.com.br

 

COMPARTILHE NOSSA MATÉRIA

Inside Click Webdesign

Inside Click Webdesign é um guia sobre criação de sites, blogs e hospedagem. Apaixonados por WEB!

MATÉRIAS RELACIONADAS

SEU COMENTÁRIO É IMPORTANTE!

Deixe um Comentário