4 características básicas de um webdesigner de sucesso

Esse post é indicado para o freelancer que acha que apenas um bom trabalho já é o suficiente para ter sucesso em sua carreira. Webdesigner, programadores e demais profissionais, se liguem!

Esse artigo foi inspirado, motivado e adaptado do post do autor  Warren Berger sobre seu livro Glimmer Design Transform Business Maybe. Lembrando que essa não é uma tradução literal deste post, e sim uma adaptação para o freelancer focado em web designer.

No nosso dia a dia como freelancer, no meu caso especificamente como webdesigner, nos deparamos com projetos difíceis de serem realizados, seja pela natureza complexa do projeto em si, seja pela equipe que muitas vezes não está entrosada, ou simplesmente por que o cliente tem uma certa dificuldade de expressar o que realmente deseja dificultando nosso entendimento  das suas necessidades.

Sendo assim, no dia a dia, o webdesigner que realmente deseja prover soluções e resolver problemas, geralmente é questionador, empático,  inovador e comprometido.

Essas características, segundo o autor do post, seriam os comportamentos comuns que pareciam estar associados à quase uma “segunda” natureza de muitos designers bem sucedidos. Esses hábitos  estão intrinsecamente ligados à capacidade do designer em trazer idéias originais  e inovações bem sucedidas.

Vamos a estas características então:

Questionar

Certa vez li ou ouvi, sinceramente não me lembro onde, que design é solução de problemas. Partindo deste pressuposto, questionar é o básico para se iniciar a solução deste problema, não que projetar sites seja um problema,  mas é uma das soluções que uma empresa adota para se comunicar bem com seus clientes.

O webdesigner para elaborar um bom trabalho, deve levantar muitas questões para projetar esta solução e aqui nos valemos de um apoio precioso: o briefing.

Um briefing mal elaborado, já  é meio caminho para o fracasso. Temos que ficar atentos e adaptar o briefing para cada realidade. Não dá pra usar o mesmo briefing sempre. Vale lembrar que o briefing é apenas o começo, é a porta de entrada para novos questionamentos. Uma pergunta leva a outra! Achar que apenas com o briefing na mão já é o suficiente, esquece…..

Muitas vezes a visita ao cliente é inevitável. Mas péra aí! Isso não é regra, pois haverá muitos jobs fáceis de serem realizados, que um simples briefing será o suficiente. Cada caso, um caso, ok?

O autor afirma ainda que  muitos dos designers que ele pesquisou falaram da importância de se fazer “perguntas idiotas e ingênuas”, mas tome cuidado meu caro webdesigner, pois dependendo da pergunta, podemos colocar nosso cliente na defensiva e este não é o ponto!

O ponto aqui é fazer seu cliente refletir sobre velhos problemas e práticas arraigadas, é fazê-lo refletir  e repensar conceitos básicos  – Qual é o negócio da minha empresa? O que nossos clientes realmente esperam de nós? Quais são as necessidades de nossos clientes?  Conceitos como estes nunca foram tão importantes.

Empatia

Segundo o Aurélio:

s. f.,
capacidade psicológica para se identificar com o eu de outro, conseguindo sentir o mesmo que este nas situações e circunstâncias por esse outro vivenciadas.

Sacou?

Quantas vezes vemos estas grandes lojas de magazines dizendo que se importam com o cliente, mas quando ocorre algum problema após a venda, elas simplesmente se omitem ou dificultam a resolução do problema? Será que elas pensaram em mim? Se colocaram no meu lugar como consumidor  para entender e resolver o meu problema? Isso é empatia.

Como freelancer, ou melhor, webdesigner, temos que nos colocar na pele do cliente do seu cliente e tentar saber suas necessidades como consumidores. Temos que mergulhar no cotidiano deles e prever comportamentos. Antever o que realmente precisam para fornecer todas as informações necessárias para que ele atinja o seu objetivo dentro do site.

Aqui vai uma dica que vale ouro!  Quer ser empático? O primeiro passo é ouvir! Ouça para entender, questionar e sentir a necessidade do cliente, nunca para retrucar!

Neste processo temos que dar um passo além do briefing, pois com o briefing em mãos sabemos o que seu cliente deseja e passamos a conhecer um pouco do seu público alvo. Isso não ajuda muito a saber das necessidades do cliente do seu cliente, se não houver uma análise mais profunda e criteriosa do assunto.

Inovação

Acredito que essa deve ser uma característica, não só do webdesigner, mas sim de qualquer freelancer que queira ter êxito na resolução de problemas de uma maneira diferente, seja de qual área for. Não cabe aqui a reinvenção da roda, mas sim usá-la para prover novas soluções, o foco é esse!

O autor do post  usa um termo que traduz bem essa idéia: “recombinações inteligentes” –  cita ainda a Apple que teve alguns sucessos com produtos híbridos.

Recentemente na revista Wide número 83 o PhD em comunicação Luli Radfahrer num artigo intitulado “Como em gastronomia”  fala exatamente sobre isso, de que a inovação se dá por combinação, ou seja, de combinarmos tecnologias para criarmos algo novo e dá um excelente exemplo para entender essa idéia: na gastronomia é impossível  criar novos ingredientes, mas é na combinação desses ingredientes que se inova na criação de novos pratos.

Neste mesmo sentido, qual foi o webdesigner que nunca comprou uma imagem para fazer novas composições, ou layouts para sites sem deixar de ser inovador naquilo que estava fazendo???

Comprometimento

Você já imaginou um freelancer  que fosse questionador, empático e inovador , mas que não tivesse um pingo de comprometimento com seus clientes? Você teria coragem de contratá-lo para qualquer tipo de job? Bom, se sua resposta foi “não”, então concordamos que o comprometimento é uma característica que deve estar na alma de todo freelancer de sucesso.

Já senti na pele o que é trabalhar com alguém descompromissado. Contratei um programador  fera, sabia de tudo,  porém me deixou na mão! Fiquei com um abacaxi, que resultou no atraso e prejuízo num job. O que faltou? Comprometimento….

Sabemos que a área de freelancer em geral é complicada, ainda mais na área de web, onde até aqueles profissionais que são contratados muitas vezes nos deixam na mão,  são voláteis, a cada ano trocam de agência.  Não sei até onde isso é bom, pois tem uma pitada de falta de compromisso, ainda mais quando isso ocorre no momento em que um grande projeto  está em execução.

De todas as características citadas, posso afirmar sem medo, que o comprometimento é a mais importante de todas as características de um freelancer de sucesso! Se você não se identificou com algumas destas características, saiba que o simples fato de você cumprir o que assinou, ou dar o melhor de si dentro da agência onde você trabalha, está a meio caminho de se tornar um profissional bem sucedido!

Mas e aí, vamos trocar experiências, vai um coment aí freela? Estamos aguardando seus comentários….

2 Comentários

  1. Saulo G. 16 de dezembro de 2016 Responder
    • Inside Click Webdesign 21 de dezembro de 2016 Responder

Deixe um Comentário